Aspartame: por que correr riscos?

Mais uma matéria que dificilmente será publicada aqui no Brasil.
Entrevista com Laurent Chevallier, nutricionista, advertindo para o uso de aspartame.

ASPARTAME: “por quê correr riscos? » ”

O aspartame está presente em cerca de 6000 produtos e consumido regularmente por 200 milhões de pessoas em todo o mundo. O aspartame é o alimento edulcorante mais comum, ele é encontrado em produtos light, refrigerantes, iogurtes e outros adoçantes. Mas, segundo dois novos estudos científicos, esta não é uma substância benigna. O aspartame causa riscos à saúde. Laurent Chevallier é um nutricionista membro da Rede Ambiental da Saúde (RES) da França. Ele soa o alarme. Leia a entrevista.

Quais os riscos que o aspartame pode ter para a saúde?

Um estudo dinamarquês realizado em cerca de 60.000 mulheres grávidas, mostra que beber uma lata de refrigerante adoçado com aspartame por dia aumenta 38% o risco de parto prematuro. Estes resultados disponíveis desde junho 2010 ainda não provocou nenhuma reação das autoridades de saúde. O segundo estudo, realizado em ratos pelo cientista italiano Morando Soffritti, afirma que o aspartame aumenta o risco de câncer de fígado e câncer de pulmão. Nós tentamos acreditar que o aspartame não tem nenhum efeito sobre a saúde, o que é falso. Ele tem efeitos para a saúde, especialmente em casos de exposição prolongada. Deve-se alertar, eu confio exclusivamente em dados científicos.

Como explicar que, apesar das suspeitas de ter sido o adoçante, é sempre aprovado pelos testes oficiais?

Ainda em 2007, com André Cicolella, presidente da RES (Environmental Health Network), já havíamos alertado, incluindo o grupo de mulheres grávidas, os perigos deste edulcorante. Na época, um estudo já mostrou que houve um aumento dos riscos de câncer para a prole. As autoridades de saúde não validaram esses estudos, questionaram a metodologia. Mas seja qual for a metodologia, os estudos devem ser considerados. As evidência já não são suficientes para se tomar uma decisão? E, mais simplesmente, por quê tomar riscos? Culturalmente, as agências de saúde tendem a favorecer uma negação do risco.

Especificamente, o que você recomendaria?

Dizer e reiterar que as mulheres grávidas devem ter muito cuidado. Essa regra também deve ser aplicada às crianças. Especialmente porque o aspartame não faz absolutamente nada em termos de controle de peso. Fisiologicamente, a bebida base para o homem, é a água. Aspartame ou não, em qualquer caso, nós consumimos muito açúcar.

Palestra publica realizada sexta-feira às 15h no , 15 rue de l’Ecole de Medicina de Paris, 6, Farabeuf Auditório, com a participação de Laurent Chevallier e Soffritti Morando.
Entrevista por Claire 18/01/2011 The Axe
Publicada no site da Revista Elle França em 20/01/11.
http://www.elle.fr/elle/

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s